Dexter em desencanto

Eu era fã número um do serial killer, mas hoje, infelizmente, assisto à série para criticar. Não porque sou chata (ok, sou chata), mas porque os defeitos pulam da tela. É impossível não perceber a superficialidade que atingiu a aclamada série da Showtime.

Adoro o fato dele estar mais humano, mas não era preciso perder a essência nesse processo. Dexter ajuda e confia em qualquer desconhecido, mas insiste em sabotar e machucar a única pessoa que realmente gosta dele, Deb.

Durante seis temporadas sempre temi pelo que achava ser o grande clímax: nosso herói sendo descoberto. A série sempre deu pistas de que esse momento seria terrível e que muita coisa mudaria. Mas não vejo isso acontecendo. Vejo apenas a repetição de uma velha fórmula sendo apresentada sem qualquer preocupação em ligar os pontos soltos durante os anos anteriores. A série de DRAMA não tem mais drama. Algumas das coisas terríveis que sempre temi foram mostradas sem choro nem vela. Pularam o que era o grande momento da série. Depois disso o encanto se perdeu. O fato é que Dexter conseguiu matar minha imensa paixão pela série.

Anúncios