O que a baiana tem?

Por livre e espontânea pressão eu vou escrever esse post. Nele falarei de baiana, minha querida amiga de faculdade Natasha. Não que eu não queira falar sobre ela, e muito menos que eu não goste dessa criatura. Mas é que Natasha me mandou fazer uma homenagem pra ela aqui neste querido espaço. Ah, e a primeira frase não é minha. É dela. Baiana sonhou que eu escrevia um post sobre ela e que ele começava assim, com essa frase. Então resolvi não contrariar né? Vai que essa história de sonho tenha alguma importância, boas ou más vibrações, sei lá, talvez minha homenageada acredite nisso.

Bom, o que falar de Natasha? Pelo fato dela ter nascido na Bahia pensei naquele clássico do Dorival Caymmi: o que é que a baiana tem? Então se eu for seguir essa linha… Deixa eu ver, o que essa baiana tem?

A baiana que eu conheço tem várias pulseiras coloridas no pulso… (vamo lá, eu tenho 50% de chance de acertar essa) direito (espero ter acertado). Tem três borboletas, também coloridas, tatuadas atrás da orelha. Tem (como todo bom baiano) uma ou mais fitinhas do Senhor do Bonfim grudadas no braço. Tem um blog ótimo, um jeito de escrever todo especial, uma leseeeera típica de seu estado de origem, o sotaque de sua terra natal, um espanhol sensacional, uma certa paixão por novelas mexicanas, e finalmente, tem um ótimo humor, pra agüentar e levar na boa todas as palhaçadas que eu digo e faço com ela. É isso Natasha, é isso que eu acho que essa baiana tem.

baiana

Anúncios