Meu mundo caiu

Na verdade não foi bem o meu mundo que caiu, mas o meu TCC (que para uma universitária prestes a se formar é quase a mesma coisa). Tenho que entregar o esboço do projeto até o início da primavera, que é semana que vem, e nem ao menos tenho uma ideia na cabeça.

Tive uma ideia. Na verdade duas. Fiquei numa puta dúvida entre literatura e internet. Escolhi a segunda e me ferrei. O que eu pensei em fazer é difícil. Segundo minha desorientadora, é impossível. Então… voltei à estaca zero. Não sei se faço outra coisa relacionada à Web, se faço o que tinha pensado mesmo e dane-se se é inviável, se volto a cogitar a literatura, se me jogo em Gabriel Gárcia Márquez e esqueço que nenhum dos meus professores conhecem o moço.

Acho que vou ficar no lugar do moço aí

Acho que vou ficar no lugar do moço aí

Enfim… novamente não sei o que fazer. Volto dessa forma ao início de agosto, quando não tinha noção do que fazer pro meu bendito TCC. Pedi ajuda pro meu ex-prof, mas acho difícil ele me responder. Mas tudo bem, se não tiver resposta eu entendo.

Não vou me desesperar. O stress por não ter mais projeto até passou. Sou um poço de tranquilidade agora. Não pensarei mais nisso até o fim dessa semana. Ou melhor, não me preocuparei em pensar nisso mais. Quando tiver que ter uma ideia, terei. Não vou forçar, não vou enbranquecer meus cabelos nem aprofundar minhas rugas.  Tchau TCC! Você não me tira do eixo mais.

Agora vou pra biblioteca pegar “Doze contos peregrinos” do meu querido García Márquez, que tem mais ou menos umas 600 páginas. E esquecer que você existe Trabalho de Conclusão de Curso. Venha me acalmar G.G.M.